O punk tá na moda

Agora você pode comprar camisetas com alfinetes em grandes lojas. Veja o que a gente pensa disso.Eles desafiaram todas as tendências de moda; usavam cadeados, correntes e alfinetes pendurados na roupas; passavam sabão pro cabelo ficar duro e espetado; cortavam as camisetas. Os punks revolucionaram a estética, a música e as atitudes na década de 70. E pra que? Pra entrar na moda em 2001, e ter roupas inspiradas no movimento vendidas em loja como a C&A.”

Sim, entre as araras com moletons e camisas de botão, você pode achar uma camiseta com dizeres punks ou calças com alfinetes. Todos proporcionalmente sem proporção, desfiadas de forma simétrica e manchadas na medida certa. E opsss, quem é essa, vestindo uma camiseta com palavras como se tivessem sido pichadas? A Gisele Bündchen, garota propaganda da loja, que como muitas outras grifes, têm uma coleção inspirada no movimento.

Ok, o movimento punk foi desde seu início muito ligado à moda. Foi na loja Sex, do Malcom McLaren, que os integrantes do Sex Pistols se encontravam. E segundo McLaren (que foi o empresário e segundo alguns o mentor do Sex Pistols), A loja não vendia roupas. Vendia atitude. Eram roupas emborrachadas, coleiras de cachorro, roupas rasgadas e coturnos.

E também existia o lema Do It Yourself, que inspirou nossa coluna feita por leitores aqui no site. A idéia é que as pessoas deviam fazer alguma coisa. Não ficar esperando. Criar um estilo próprio. Incluindo aí, um visual único. Por isso, os cortes de cabelo moicano, os batons e esmaltes pretos, as camisetas e calças furadas.

E a gente tentava seguir esse lema quando era adolescente e ia ao show do Ratos do Porão no Circo Voador. Eu me lembro que usava um Comander, um coturno horrendo, com solado de borracha, e ainda por cima na cor cinza! Todas as camisetas tinham as mangas cortadas e as calças jeans eram apertadas na boca (sim, a gente levava na costureira). Pra vestir tinha que suar. E a gente mesmo cortava o próprio cabelo, o que nos deixava com cortes horríveis. Mas originais.

Por isso, quando a gente vai numa grande loja e vê calças com furos no joelhos e camisetas com alfinetes, dá uma tristeza. Porque tudo volta à moda, a gente sabe (até as horríveis ombreiras dos anos 80). Mas o movimento punk ser pasteurizado e vendido por R$300 em lojas de patricinhas é um pouco demais!

Hoje os estilistas modernos compram camisetas dos Ramones na Galeria do Rock, cortam, botam três alfinetes e vendem por uma fortuna para garotas que nunca ouviram uma música da banda! Isso devia ser proibido! E nessas horas dá vontade de ter uma atitude punk e gritar Fuck Off pra todo mundo.

PS: Se você quer ter um modelo punk, faça você mesmo. Mas se quiser comprar alguma coisa pronta, entre  http://www.cbgb.com ! Pelo menos é na loja do berço do punk. E se quiser ler sobre a história do punk, compre o Mate-me por favor, da editora L&PM.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s