Cinco desculpas para você ligar no dia seguinte

Pra que ficar esperando ao lado do telefone? Ligue djá!Granbel inventou o telefone. Talvez ele nem imaginasse que estaria trazendo ao mundo também o grande vilão dos relacionamentos modernos. Sim, porque a grande pergunta do day after é Será que ele vai me ligar? Se você é humana, mulher e mortal e, por algum acaso do destino beijou, transou ou só conversou com um pretê e deixou seu número com ele, mesmo que não queira, vai se pegar fazendo essa pergunta nas 24 horas seguintes.
Tudo bem, podem dizer que a gente é ingênua, não aprende ou que nossa sensibilidade está em stand by quando não percebemos, logo de cara, que um cara não vai mais dar sinal de vida. E, na verdade, muitas de nós já têm um dispositivo de segurança que age automaticamente nessas situações enviando repetidamente a seguinte mensagem: os homens são todos iguais mesmo!
Claro que há variações sobre o tema, mas cada uma se flagela com a mensagem que lhe convier. Mas, porque nunca tentamos ligar? Sim, somos maiores, descoladas e não há nenhuma lei que nos proíba de pegar o telefone e uma caixinha de lenços de papel, se for o caso. Assim, temos a chance real de confirmar nossas hipóteses conspiratórias. Se ele é mesmo igual aos outros, se teve seu telefone cortado por falta de pagamento ou se resolveu fazer um retiro espiritual no Tibet, só há uma forma de saber: ligando. E, para você não gaguejar na hora em que ouvir o alô do cafa no outro lado da linha, dê uma olhada nessa pequena lista de abordagens – que de tão esfarrapadas podem até parecer sinceras a um ouvido mais desatento:
1 – Oi… quem está falando? Ah é você Pedro? Puxa, que engraçado, nem imaginava. É que eu estava dando um limpa na minha bolsa, colocando em dia minha agenda, e tinha alguns telefones em uns papéis, mas não anotei os nomes…
Pró: há grandes chances dele acreditar e vocês engrenarem um bom papo
Contra: há grandes chances dele achar que você sai por aí pegando telefone de todo mundo. E, pior, nem anota os nomes.
2 – Alô… Luís? Ah, não é da casa do Luís? Quem está falando? Oi, é a Cris… acho que troquei os números. O Luís? É um grande amigo…
Pró: de repente, ele pode desenvolver um ciúme repentino e querer ficar com você de qualquer jeito.
Contra: ele pode achar que você está ficando louca
3 – Pedro? É a Cris, tudo bem? Sabe o que é, queria saber se você não encontrou um par de brincos meu por aí…
Pró: ele pode te convidar para ir procurar os tais brincos, mesmo que eles nem existam.
Contra: só funciona se você tiver ido para a casa dele.
4 – Pedro, estou ligando para dar um tchau. Vou aproveitar uma folga para ir conhecer algumas reservas indígenas na Amazônia. Fique tranqüilo, trarei souvenirs para todos…
Pró: se ele falar que quer te ver na volta, já é lucro.
Contra: ele pode encomendar um colar.
5 – Pedro, você não acredita! Vai rolar uma puta festa, com uma galera fantástica, um som descontrol e num lugar que você vai curtir pra caramba. E como conheço o pessoal da organização, descolei uns convites vips. Tá a fim?
Pró: ele pode aceitar. Trate de criar esse mega-evento.
Contra: ele pode aceitar. Trate de criar esse mega-evento
P.S.: Será que Granbel ligou no dia seguinte?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s