Mulherzinha!

Até homens podem se transformar em uma! CuidadoMulher de vez em quando gosta de encarnar a mulherzinha, aquele espírito maldito que desce de vez em quando pra fazer a gente se sentir super tudo e nada ao mesmo tempo. Tipo quando você acabou de sair da sessão semanal de cabeleireiro (se você tiver paciência de ir) e fica se achando gostosíssima; aí de repende você se dá conta de que tá possuída pela mulherzinha e você esquece que não nasceu para ser loira-burra.
O pior de encarnar a mulherzinha, não é ter como objetivo supremo homens aos seus pés e aura de sereia. O pior é quando a gente pára pra ler o jornal e lembra que o mundo tá em guerra e a economia tá uma merda. Aí bate aquele pesinho na consciência e a gente se sente mal por ficar preocupada com o número de homens que a gente tá tentando beijar enquanto as criancinhas estão morrendo no Sudão e coisa do tipo.
Acontece que existem mulheres que não encarnam essas mulherzinhas, elas são as próprias. O tipo de gente que nós vemos na revista de fofocas (ai, que coisa de mulherzinha), na balada, na faculdade, no ar, por todos os lugares, e que não entendem que o mundo não vai acabar se a sua unha quebrou ou se o cabelo tá estático por causa do tempo.
Tudo bem, de vez em quando é legal encarnar uma dessas e virar a femme fatale por que você se encheu de ser a encalhadona, mas E A CABEÇA, MULHERADA? Devia existir centro de reabilitação pra esse tipo de gente. E eu não tô falando só de mulheres não, tem muito homem encarnando a mulherzinha por aí também. Sabe aquela frase bonitinho, mas ordinário? Nossa, perfeita pra esse estilinho de humanóides.
“Por que tô com tanto ódio nesse meu coraçãozinho? Quero ver se assim eu esqueço um pouco os anúncios de revista recheados de mulheres lindas e se fico menos deprimida com a minha aparência estilinho ai-como-sou-fora-do-padrãozinho (SAI, MULHERZINHA). Desprezar as mulherzinhas deve ajudar. Por isso eu queria fazer um apelo à todas as popozudas, loiras-burras, leitoras de Cara (que não sejam as leitoras cínicas, que lêem a revista só pra sacanear as fotos, fazendo bigodinhos nas dondocas e chifrinhos e dentes podres nos marajás), fãs de Britney Spears, patricinhas e adjacências: dá pra largar mão de ser otária?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s