Putaria! Sacanagem! Estória?!

As meninas e o filme e sacanagemË muito comum, que nós, parte da geração videocassete, tenhamos algum dia sugerido a alguma menina pegar um filme de sacanagem para assistir juntos. Mas o que se percebe é que isso funciona para homens e mulheres de forma absolutamente distinta, como um teste de Roscharch. ”
“Você chega todo feliz com um exemplar de “”Senta no meu que eu entro na sua”” achando que tá apimentando ao máximo sua relação. Uau! Só que enquanto você tá amarradão vendo a Dixie Dynamite sacolejando seus melões na cara do Ron Jeremy, sua mina tá boçejando e pensando “”aí, isso deve tá doendo…como é que o cabelo dela não fica despenteado?””. As meninas costumam gostar de filme de sacanagem com estória. ”
“Pois é, eles existem. Mas são justamente aqueles que você não faz a menor questão de ver.Imagina se você, no auge da adolescência, chega pros amigos e fala “”Peguei um filme de sacanagem! “” Daí vocês vão ver e começa a rolar um lenga lenga amoroso. Naturalmente você vai apertar o Fast Foward do vídeo até a hora que rola uma sacanagem antes que alguém tome o controle da sua mão e faça isso.  Já as meninas amam essas partes.Como assim?”

(Os filmes de sacanagem queimam a etapa mais importante – a da sedução! Geralmente o encanador, ou o rapaz da pizza ou o homem da tv a cabo chegam e saem traçando a mulher que como se ela fosse uma esfiha. Eles pedem licença pra entrar em casa, mas na mulher não!  P.M. Web Designer, 24 )
“Minha primeira  experiência com filmes com história foi absolutamente traumática! Começo de namoro, a menina me pede docemente se eu não poderia  descer pra comprar a ração do cachorro, papel higiênico e pegar um filme de sacanagem. Fiquei espantado com a informalidade, mas mesmo assim lembrei de perguntar: com ou sem história ? Ela me olhou e respondeu como se fosse óbvio que ela preferia coca diet a comum “”com estória.”””
Desci todo animado.  Mas o chegar na locadora fiquei em dúvida sobre que filme pegar.  Cara, para mim a sinopse de qualquer filme de sacanagem se resume em “”Dotadão arregaça fêmea. fim.”” O máximo de suspense é saber aonde ele vai ejacular.  O máximo de drama é quando a mulher chora na vara. O máximo de humor é quando o cara chama seu prórpio pau por nomes com Kojak e Espiridião ( eu já vi isso!)  e o máximo de terror é saber que a atriz principal é a sua atual namorada que você ia apresentar pros seus pais no fim de semana. Então qual o critério pra se escolher uma estória em um filme de sacanagem?”
(Cara, o desfecho pode até ser  hardcore, mas a trama tem que ser envolvente.  O filme tem  que saber te envolver num clima erótico, ter um suspense, uma troca de olhares, uma razão pra mulher estar ali se entregando totalmente sem pudor ou moral atrapalhando. Ui! D.M. 25, Produtora)
“Meus olhos brilharam quando eu encontrei o “”John Bobbit Sem Cortes””.  Para quem não lembra, Bobbit é  aquele cara que ficou mundialmente famoso após ser capado pela esposa descontrolada num acesso de ciúme. Ele reimplantou o pinto e virou ator pornô. Cara, esse era um filme de sacanagem e tinha estória!  E ainda por cima era um blockbuster, pois havia sido o filme mais vendido na história do vídeo pornô até então. ”
Cheguei em casa triunfante. Após refilar o papel e dar comida ao totó, colocamos o filme no vídeo, fechamos as cortinas e nos enconxamos confortavelmente no sofá para assistir.
(Aquelas  apresentações pobres, com aquela música que era pra ser sensual mais é horrível, tipo um jazz fusion chinfrin, rolando tipo um clipinho com as cenas mais brabas logo de cara, já me dá um desgosto. Eu peço pra passar direto pra parte da sacanagem. E de preferênciacom som baixo. M.B. Jornalista, 28)
Após a abertura de praxe, aparece o coadjuvante John Bobbit – afinal, o protagonista é seu pau –  falando pra câmera. Ele introduz sua stória como naqueles documentários tipo “”The Most Amazing American Videos”” em que pessoas são levadas por enchentes ou atacdas por ursos em acampamentos.  Minha cara de tacho começava a se insinuar.”
(E o que são aqueles atores ? O que são aquelas mulheres? Os cabelos são falsos, as unhas são falsas, os peitos são falsos e os orgasmos, claro, são falsos também!  R.T. Réporter, 25)
Tudo piora quando o ex fuzileiro mostra seus dotes dramáticos.  É triste, ele não consegue atuar nem fazendo o própio papel. O Ricardo Machi teria feito melhor! Depois de uma cana de xaveco num bar, corta direto pro sujeito chegando em casa e indo dormir bêbado na cama onde Lorena Bobbit,  sua esposa, fingia que dormia. Ela se emputece, vai na cozinha e volta com um facão e uma cara de maníaca. A partir daí eu tapei o olho. Fico muito sensibilizado em cenas de terror. Mas só de imaginar o que tava rolando, aconteceu um fenômeno que só se repetiria quando eu vi o Lafon desfilando na Sapucaí: tive uma ereção negativa! Meu pênis se encolheu de tal forma que precisaria de uma pinça cirúrgica e uma junta de psicólogos pra tirar ele de seu refúgio.
Quando abri o olho, a Lorena estava com metade de um vibrador na mão – que supostamente seria o membro do seu marido – dirigindo alucinadamente. Pelo menos o cenário atrás estava se mexendo alucinadamente pra dar essa impressão. Daí ela se toca que tem que se livrar daquilo. Ela joga pela janela. Fechei os olhos de novo. Quando abri, tinha um guarda olhando pro pinto do JB no chão. Quando a câmera sobe, o guarda se revela ninguém menos que o Lemmy do Motorhead, o monstro mais feio do rock! Puta que me pariu, que escolha infeliz pra se colocar num filme de sacanagem. Se bem que aquela altura do campeonato eu nem lembrava mais que aquilo era um filme de sacanagem, nem sequer que eu tinha pau! Eu queria esquecer isso! Era como assistir “”Tubarão”” de dentro dágua.”
A essa altura o desconforto e o constrangimento dominavam o ambiente. Eu, em posição fetal, me sentia numa barreira a frente do Éder batendo um pênalti na final da copa. Assistia a fita com um olho só. Em menos de cinco minutos o instrumento do Bobbit já havia sido reimplantado e o cara já tava se pegando com a enfermeira boazuda. Ao primeiro close do membro pós reimplante, eu e minha namorada sentimos nossas entranhas se retorcendo em loopings.  Demos um stop e respiramos aliviados.
“Antes dela olhar fuzilando, disparei “”Foi você que pediu filme com história!”””

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s