O que duas mulheres não fazem por duas sainhas

A história de meninas que acabaram com um dia só por causa de um bazar. Dezembro enlouquece as pessoas. Tudo começou com uma idéia prática e singela: ir a um bazar na hora do almoço. Ia ser incrível. Entramos no táxi muito felizes imaginando o quanto as nossas compras seriam incríveis. Cigarros acesos e muito calor. A amiga sabia chegar lá mais ou menos. Sabe, assim, de cabeça. Só que o caminho que estava na cabeça dela logo se revelou errado. Deus inventou o celular. Só que ninguém estava ou ninguém atendia o telefone, tipo um complô.
Deus fez com que trabalhássemos em uma revista feminina e que tivéssemos uma assistente estudante de moda. E o iluminado fez com que ela atendesse o telefone e ligasse para a assessoria de imprensa e pedisse o endereço do bazar do grande estilista.
“Só que, antes disso, rodamos não sei quantos quilômetros de carro. “”Onde vocês querem ir””, perguntou o motorista. Uma pergunta sábia. Afinal, ele tinha em seu carro duas loucas que diziam coisas do estilo,ali, acho que é ali, fica em um galpão, vira a esquerda. E emendavam com comentários do estilo: ainda bem que a gente está indo no primeiro dia, com cara de sideradas. “”Onde vocês querem ir?”” Ao bazar, falamos em corinho, como se estivéssemos dizendo algo do estilo: “”para o Hospital das Clínicas””. ”
Trinta reais de táxi depois chegamos ao lugar. Estávamos cansadas demais para grandes experimentações. Comprei duas saias. Minha amiga insistiu tanto para que eu comprasse, com frases do estilo: vale por uma vida, ficou perfeita em você etc que foi confundida com a vendedora. Ela mesmo estava tão cansada que não conseguiu comprar nada.
O bazar era na puta que o pariu. E na puta que o pariu, como se sabe, não tem lugar para  almoçar. Vagamos por uma avenida desértica e eu estava usando…uma blusa de frio, sim, que ainda tinha uma lanzinha pendurada! Só porque era presente de um ex pretê querido e de manhã fazia frio. Mas naquela hora o calor era de 45 graus.
Um shopping parou na minha frente e nós paramos dentro dele. Para conseguir continuar viva, entrei e comprei uma camiseta na C&A e troquei no provador, com toda a humanidade achando que eu era louca. Nosso dia foi destruído. Desmarcamos um jantar que tínhamos marcado há dias por conta do cansaço e… detalhe: eu perdi dentista e análise por causa do bazar e menti descaradamente para a dentista.
Tudo isso por duas sainhas.
“Sim, nós mulheres somos loucas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s