Comprando um carro novo

E vendendo um carro velho. No mesmo dia! Nada pode ser mais difícil na vida de uma moça quanto comprar um carro sozinha. Quer dizer, levar o carro no mecânico pode ser igualmente difícil. Ir ao detran também. Mas comprar um carro novo é uma decisão muito mais complexa: pois envolve altas quantias de dinheiro.
Mas tudo se torna ainda mais complicado se você vai trocar de carro. Porque essa operação compreenderá uma venda de um carro usado. E uma compra de um carro novo. E todas as dificuldades se duplicarão, de um momento para o outro!
Primeiro, você faz uma enquete com os amigos: como se vende um carro usado? É melhor levar na concessionária? Ou anunciar no jornal? Se você quer dinheiro logo, leva numa feira de carros que tem no fim de semana, diz um entendido. E eu quase desisti da venda, só de me imaginar numa feira de carros num domingo. Mas a concessionária é ruim mesmo? Pagam menos, disseram todos.
E foi pra lá que eu fui. Não devem pagar tão pouco assim, afinal, vou comprar outro carro lá! Não é isso que dizemos anúncios: traga o seu usado que pagaremos muito bem por ele?
Uma amiga disse: você pode ir em uma loja de qualquer marca que eles compram o seu carro. Ué, mesmo que ele seja um Volks e eu queria um de outra marca? Claro!
E eu resolvi entrar numa loja da Peugeot. Que carro você gostaria de ver, me perguntou o vendedor. Um Clio. Ele ficou me olhando com uma cara estranha. Então você deveria ter ido na Renault, disse ele. Comecei mal. Mas mesmo assim vi um carro ótimo, super bonito, que eu não me lembro o nome. Mas era caríssimo. E eles ofereceram muito pouco pelo meu carro. Bem que disseram que a feira era melhor.
Então resolvi migrar para a concessionária onde comprei meu carro. Afinal, se eu tinha comprado lá, eles deveriam pagar um preço melhor. Lá, descobri que ia ter um aumento no preço dos carros três dias depois. Uma roubalheira, disse a vendedora Shirley, que devia entender menos de carro do que eu. Quanto custa um carro com tudo o que eu tenho direito, Shirley? R$28 mil. O que?! É, minha filha, caro mesmo. Então vamos ver um mais simplezinho…
E na hora da avaliação, a surpresa: eles ofereceram R$1.500  a menos do que na outra loja! Como assim?! Tem vários carros desse tipo aqui, disse Flauvus, o avaliador. Mas na outra loja eles iam pagar mais! Shirley, com medo de perder sua venda, cochichou: mostra o papel com a outra avaliação pra ele. Eu mostrei. Ele ficou me olhando com cara de descrente e perguntou: Mas você levou o carro lá, pra ele avaliar? Lógico, né, como ele ia avaliar sem ver o carro?
Muitos telefonemas depois, o avaliador resolveu pagar mais. E como a concessionária estava com uma promoção, ainda ganhei documentação, ipva e frete grátis (apesar de não saber muito bem o que significa frete grátis). Seu carro tá aqui na semana que vem, querida, diz Shirley, que contou que não tem nem tempo de almoçar. Ufa! Agora só falta achar um tal papel de transferência do carro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s