Cuidado:fatherfucker!

Um manifesto anti-fascismo. Antes de tudo. Eu espero do fundo do meu coração que vocês não conheçam um fatherfucker. Nenhuma garota que lê o 02 Neuronio merece uma coisa dessas. Então, antes de ler esse texto bata na madeira. Ah, e não é motherfucker porque a Peaches ta muito certa. Não é filho da puta. É filho do puto. Já que hoje estou muito feminista, vamos deixar as coisas muito claras.
Um fatherfucker é um tipo de cara que não devia existir ainda. Mas existe. É um sexista, aquele que trata as meninas como se fosse lixo. Uma coisa pra usar e jogar fora depois de ter prazer. Lembram da música? Eu nem lembrava. Fui lembrar quando encontrei um fatherfucker recentemente. E vi que essa gente existe. Eu moro num mundo idílico, eu concluí, cercada por pessoas legais e caras bacanas (sim, mesmo o homem com pau de ouro é bacana agora). O que interessa é que vivo em um planeta bem freqüentado. E tem um tipinho de gente que eu tinha esquecido que existia.
Achava que esses caras estavam lá na época do meu colégio. Mas não. Eles estão perto. Perto demais. Me deparei com um. Ele namora várias garotas. Acha isso lindo e motivo de orgulho. Transa com quem aparecer. E aparece muita gente para ele. Por motivos que eu não vou dizer quais são.
A ética desse tipo de homem é tão, mas tão diferente das pessoas do meu planeta encantado que eu tenho até dificuldades em explicar. Basicamente, ele hoje te seduz e amanhã tenta comer a sua amiga. Vira a cara para meninas com quem transou. Descarta como se fossem coisas. Esse cara não deve mesmo gostar de mulher.
“Ele não ouve os problemas de trabalho de nenhuma garota, porque ainda vive em um mundo onde os homens são o que há de mais importante, saca? Aí ele tenta te entender. Aí ele não consegue. Ele quer te exibir. “”Não saia para ver esse cara de novo, porque tudo o que ele quer é transformar a sua vida em uma confusão””, canta o Jarvis do Pulp. Sim, ele completa: “”ele só quer te exibir para os amigos dele””. E você cai no jogo. Até que percebe que era uma armadilha fatherfucker. Que um machista sexista cruzou o seu caminho. O que fazer? Pegar uma nave e voltar para o seu planeta bem freqüentado, onde, como me disse uma vez um cara ótimo, “”não entra mentira e traição””.    “

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s