Analisada demais!

Quando você faz tanta análise que fica cool. Ou maluca. São mais de dez anos de análise. Mais de dez anos de divã. Com algumas interrupções, mas faz todo esse tempo que eu entro em consultório e falo, falo, falo. Eu amo fazer análise, sou uma psicanalista frustrada e acho que Freud salvou minha vida. ”
Agora, algumas coisas dão medo. Conversa com um amigo outro dia.
_ Você não acha que eu to diferente?
_ Diferente como?
_ Eu to muito fria, não dou mais barraco e nem sofro por causa de pretês
_ É verdade, você ta sofrendo de excesso de psicanálise (gargalhadas).
Claro que a minha analista (que Freud a tenha) não acha que é excesso. Eu também não acho. Acontece que você faz tanta análise, tanta análise que um dia acorda e mudou em coisas que eram muito básicas.
Acabo de abandonar o movimento das Barraqueiras Chiques. Não dou mais nenhum basfond com pretês. Se um pisa na bola (e isso tem acontecido muito atualmente) tenho uma conversa ponderada (com muita ironia, claro, eu sou de escorpião). Ontem, em uma saia justa com uma amiga, dei uma pausa na conversa e disse para ela:
_ Estou pensando na maneira mais analisada de resolver essa história.
E a gente resolveu. Sem brigar!
Se um pretê me rejeita, agora eu saio andando e sofro pouco. Estou cool demais. Socorro! Será que eu fiquei maluca?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s