O milagre da transformação de preços

Ou: mulheres realmente têm problemas com números. Você está andando pela rua transloucada. Tão transloucada que passa em frente a uma joalheria e decide entrar. A joalheria estava no meio do seu caminho em direção ao bazar de calcinhas. Mas você viu o par de brincos mais estonteante da sua vida. E você leu no livro “”Chic (érrimo)”” que todo mundo tem direito de entrar para experimentar coisas em lojas caras. Afinal, experimentar é grátis! E você entra.
Os brincos são maravilhosos, de quartzo branco e ficaram incríveis em você. O design é inspirado em borbulhas de champagne. A coisa mais linda do mundo. E é óbvio que você não vai comprar, porque são caros, muito caros. A vendedora também sabe que você não tem R$ 4 mil para dar numa jóia. Mas ela está ali fazendo o papel dela: empurrar jóias carrérrimas para qualquer uma que entra lá,mesmo que seja uma passante mal ajambrada como você.
Mas quando você sai da joalheria, um milagre acontece. Você tem a real sensação de que ECONOMIZOU R$ 4 mil. Um dinheiro que você não tinha. E quando você entra no bazar de calcinhas e vê que tem tanguinhas mega-ultra-fofas por R$ 15…. você se acha no direito de gastar R$ 4 mil em calcinhas. O que daria algo em torno de 266 calcinhas! Uma para cada dia no ano se você se comprometesse a passar o final de semana andando sem calcinha. Claro que você não atinge esta meta, mais sai carregada de tanguinhas, calçolas e sutiãs.
Vai para o negativo no banco.
E ainda acha que economizou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s