A família de filme europeu

Como um casal pode perturbaras as certezas da moça que não acredita em casamento. Eles eram intelectuais. A moça usava uma roupa ótima, assim, meio despojada, e era linda. O homem também era bom. E a criança era uma graça e tinha um nome lindo. A família de filme europeu foi assistir a um concerto de música clássica. Sim, alguém que leva uma criança a um concerto já inspira respeito.
Foi deus quem botou aquela família na minha vida naquele dia. Eu tinha acordado (e dormido) com as minhas teorias contra casamento e família.
Não existe casal junto há mais de dez anos que não seja neurótico, diz a sabichona que nunca agüentou ficar com alguém por mais que três anos.
“Casamento que dura muito não tem sexo, diz a especialista que se especializou em ser pessimista e se especializa cada vez mais com leituras tipo “”o mundo acabou””, como o livro “”Contra o Amor””, que prova por A mais B que o amor romântico não tem nada a ver com casamento. E que se a gente esperar por isso vai se ferrar! ”
Eu tinha passado todo o final de semana falando mal de casamento, que era uma coisa que eu já tentei e sabia que dava errado! Tinha conversado com a amiga sobre o fato dos homens não acreditarem quando a gente fala que a gente não quer casar.
E realmente, eu não quero casar.
Deve ser individualismo crônico, mas acho mesmo que casamento raramente dá certo.  Eu estava abnegada com as minhas crenças pessimistas até que dei de cara com a família de filme europeu. Foi um sinal divino do além. Só pode ser.
Só não entendi até agora o que isso quis dizer…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s