O homem chato

Por Nina Lemos

Eu encontro o homem chato duas vezes por semana, faz uns três, quatro anos. Fazemos análise no mesmo lugar e com a mesma analista. Como o homem chato me irrita.
O homem chato está sempre rindo com ar de que a vida é bela. Eu sempre me pergunto: “então o que ele está fazendo aqui, em um consultório de psicanálise?”. O mais irritante desse tipo de homem chato é que ele é super interativo. Está sempre conversando animadamente com a atendente e.. crime dos crimes para um consultório de psicanálise, sempre ri para mim, um sorriso de auto ajuda com muitos dentes, quando saio da minha seção. Eu posso estar chorando, acabada, que ele ri. Muito chato.
Na minha aula de ioga também tem um homem chato. Ele faz piadinhas durante a prática (depois de alguns meses fazendo ioga você passa a falar prática ao invés de aula) e fica corrigindo os outros.
Imagino os dois na escola. Seriam aqueles chatos que faziam piadinha comigo, o que sempre me dava um certo medo.
Ok, chata devo ser eu, escrevendo sobre gente chata. Mas um homem chato, vocês sabem, é facilmente identificável.
Eles devem estar felizes com as pessoas que estão sendo assassinadas a esmo em São Paulo.
Ainda bem que existem outros nas esquinas. Os homens nada chatos. É desses que eu gosto.
E olha que eles até gostam de mim…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s