Depilação

Por Jô Hallack

É assim: aquela cera quente que a Dona Mocinha vai lá e passa no meio das suas
coxas com palitinho de madeira. Você fica lá, esperando, agarra à Minha Novela , sua bíblia no dia do apocalipse. Tenta puxar um assunto. Um qualquer. A Vera Fischer. A Vera e você, naquele cubículo, ventilador de plástico encardido, o celular da Dona Mocinha ao lado da panela com a cera que escorre. E uma foto do batizado da filha da vizinha.
A cera esfria. Endurece. Dona Mocinha não quer mais saber de conversa. Você até que tenta. E essa menina nova da TV hein? E foi bom o batizado? Mas ela não ouve nada. Apenas avança feroz em direção à sua perna.
Dona Mocinha, Átila,o huno, naquele salão de beleza.

Mas no fundo, sabe quem nem dói.
Sofrer de amor é que dói.
Dona Mocinha sabe disso.
Você também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s