Só um dia de sol

Por Nina Lemos

Acabo de ler no blog amigo Carapuceiro o desabafo de Clarah e Xico (dois hermanos) sobre o tédio e a melancolia do domingo. E eu pensei: pela primeira vez em meses tive um domingo feliz. Como pode? Não teve sexo, não teve aumento de grana, não teve nenhum acontecimento incrível e emocionante.

Foi só um dia de sol, na praia de Ipanema, com um melhor amigo e o filho dele. Sol no Rio com alguém que a gente ame e Zoloft (porque sem um antidepressivo a gente nem sempre segura esse rojão). Essa é a receita, queridos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s