Déficit de atenção

Concentração. Vou mandar esse texto. Juro. É fácil. Vou conseguir me concentrar. Sim, ele me ligou. E agora? Será que eu quero? Será que ele quer? Algum aperto no peito. Vou fumar um cigarro. Telefonema para a Jô. Conto que ele me ligou. Tiro um livro de poesias do Mario de Sa Carneiro da estante. “O que um homem vai achar se chegar na minha casa e encontrar uma Contigo na mesa de cabeceira?” “Esconde essa Contigo, Nina, a não ser que você queira fazer a excêntrica”. “Jo, posso ler um poema pra vocë?” Jô (que também tem que entregar um trabalho atrasado: “Pode claro.”

“Eu queria ser mulher para poder me estender

ao lado dos meus amigos, nas banquettes dos Cafés

Eu queria ser mulher para poder estender

pó de arroz pelo meu rosto, diante de todos, nos Cafés

Eu queria ser mulher para não ter que pensar na vida

E conhecer muitos velhos a quem pedisse dinheiro…”

“Que fofo, o Sá Carneiro queria um senhor que ajuda!”. “O tema da minha análise hoje foi sobre falta de concentração. Você não acha que a gente devia arrumar secretárias.” “Não. Acho que o problema está na gente mesmo”. “Tocou a outra linha. Já te ligo”. Vou ver meu horóscopo. Depois só vou ouvir uma música nova do Jarvis, juro,e vou acabar o maldito texto. Será que eu devo ficar com ele? Será que ele deve ficar comigo? É isso. DDACP. DESVIO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO CAUSADO PELA PRETENDÊNCIA. Eu, que antes só era fóbica. Será que eu devo ficar com ele? E o texto? Eu amo o Mario de Sá-Carneiro.

(Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s