Kraft Blues

Ele tinha sete anos quando viu um explodir pela primeira vez. Ela, catorze, quando se apaixonou por um. Certo dia foram escalar o Unzem e nunca mais foram vistos. Tem dias que só um vulcanólogo poderia compreender o que se passa com você. Pena que o casal Kraft foi consumido pelas lavas japonesas.

(por Jô Hallack)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s