Ninguém é velha demais para o pongo

Pronto. Aconteceu. Virei uma punk velha. Eu achava que isso rolaria um dia. Mas devo confessar que no intervalo entre ser uma punk (meio de butique, mas de alma íntegra) de 16 anos e uma de 36, aconteceram muitas coisas. Virei classe média burguesa com marido, fui meio clubber (juro), frequentei festas de casal com um namorado… Com tanta coisa assim, perdi a certeza de que um dia viraria uma punk velha.
Mas aconteceu. Voltei a fazer pogo de meninas em shows de rock. Se você não sabe o que é pogo, procure aqui no site um texto que explica exatamente do que se trata. E pogo de menina é uma dança dando pulinho mais calma e fofa. Na primeira vez em que me empolguei e voltei a dançar assim fiquei eufórica! Eu e minha amiga dez anos mais nova demos um show. Depois, eu dizia: ninguém é velha demais para o pogo! No fim do dia, senti um cansaço horrível. Mas na semana seguinte fui lá e fiz a mesma coisa.
E se você acha que é horrível uma mulher de 36 anos ainda ser do rock, pare tudo agora e ouça os mais velhos. Um dia você vai acordar. Terá 36 anos. E, se tudo der certo, terá uma vontade louca de pogar em um show de punk rock. Se as coisas derem mais certo ainda, você dará um mosh!

(Por Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s