Um doce contra o outro

Abri a geladeira e vi que as bananas estavam indo dessa para melhor. E resolvi fazer uma sobremesa. Isso porque fui criada sobre o terror do desperdício e deixar comida no prato é maldade. Mesmo que sejam bananas pretas na geladeira.
Pois lá em Minas tem uma sobremesa ótima que se chama “mineiro com botas”, com banana e queijo derretido no forno. Se existe uma verdade na vida é: qualquer coisa com queijo divertido fica melhor. Qualquer coisa mesmo.

Quando ele chegou e me viu na cozinha com minhas amigas, cinco bananas pretas, perguntou o que eu estava fazendo. “Mineiro com botas!”, disse eu, me sentindo praticamente a Sebastiana Quebra Galho, a mais prendada das criaturas.
Expliquei a sobremesa achando que ia abafar.
– Mas isso é Cartola
– Não, é Mineiro com Botas.
– É Cartola!
– Quem disse!?

Ficamos brigando para ver quem era o dono da sobremesa regional. E quando eu já ia colocar no forno, ele falou:
-Tá fazendo o que, louca?!
– Ué, colocando para assar!
– Ih, mas, Cartola é frito!
Bem, se existe uma outra verdade na vida: qualquer coisa frita fica melhor. Um exemplo clássico: bobó de camarão feito pelo melhor dos cozinheiros num lugar incrível com um homem incrível falando que você é tudo contra camarão frito no óleo de três meses numa praia bizarra, você sozinha, achando que está gorda. Camarão frito, mil vezes!

Percebi que estavas prestes a perder a competição da sobremesa regional.
– Estou frita! – pensei.
(E fiquei melhor!)

(por Jô Hallack)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s