Conversa de meninos

Os homens, em uma rodinha, conversam animadamente sobre caravelas, mares desbravados e, em seguida, comentam entusiasmados os feitos do Amir Klink.
_Ele é o maior desbravador de nossos tempos, diz um deles.
_ Será que ele não sente falta de sexo? diz outro
Resolvo intervir:
_É que ele é tipo um médico que opera criancinhas. Se você está concentrado operando uma criança, não vai pensar em sexo.
Ele sempre faz cara de descrente para as minhas metáforas. Mas gosta delas, eu sei. Sacode a cabeça com ar de “como ela pode falar uma coisa dessas?” Mas em seguida imagina o Amir Klink operando uma criancinha em alto mar e abraçamos o surrealismo imaginando as operações feitas dentro de um barco.
Eu adoro me meter em uma conversa de homens. E nós, garotas, sempre damos o toque surrealista que falta em um debate de caras sobre mares desbravados, navegações e outros emocionantes papos de meninos. Eles fazem cara de descrentes. Mas, aposto, não conseguem viver sem as nossas intervenções. Em muitos sentidos.

(Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s