TPM, agosto e Freud

TPM, agosto e Freud

“Ei, eu to com TPM ou estou ficando louca?” Faço essa pergunta alto no meio da multidão que tenta entrar em um show lotado na noite de sexta. Vila Madalena. São Paulo. “Você está, com certeza. Na verdade, era para você já ter ficado menstruada”. ela responde.

É sempre bom saber que é TPM e que a gente não está ficando louca (pelo menos não para sempre). Dá um alívio danado.

E é sempre bom ter amigas que sabem mais sobre a nossa TPM do que nós mesmas. Isso porque, por conta da afinidade, loucura feminina e convivência, ficamos menstruadas ao mesmo tempo. Diminui a solidão para caramba.

E é quase um milagre conseguir lembrar de coisas boas com TPM, sensação de massacre e lembranças do mês de agosto do ano passado (terríveis). Tantos anos de análise servem para alguma coisa.

Amém. Sigmund, amém!

(Por Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s