Manifesto pelo direito de ter pena

_ Eu não teho raiva daquela pessoa, na verdade, eu tenho pena.
_Nina, não fala isso, falar que tem pena de alguém é a pior coisa que você pode dizer

De um tempo para cá, é proibido sentir pena. Não cosigo entender o motivo. Então, se alguém souber, please, me explique. Será que a gente tem que sentir raiva e não pode sentir pena? Pois eu sinto. Sinto pena de um monte de gente e não tenho vergonha disso. E, claro, às vezes eu tenho pena de mim, e também não acho que isso seja um vexame.

O que eu vou sentir, por exemplo, por um menino que me sacaneou no passado e é um groupie de escritores alternativos e tira onda em mesa de bar citando autores? Raiva? Não. A sacanagem já passou. Ele não me faz mal nenhum. Nem existe na minha vida. Então, eu sinto pena mesmo. Não deve ser uma vida muito divertida… e isso me dá pena. E não me acho uma pessoa malvada por isso.

Também sinto pena, em muitas situaçòes, de pessoas que eu amo. E eu dou esmola muitas vezes. E sou patrulhada cada vez que falo que sinto pena.

Que tal a gente acabar com isso e liberar o direito de sentir pena? E vale qualquer pena: de gente chata, de familiar, de qualquer um. Posso?

(Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s