A idílica solidão nos cafés

Estou sentada sozinha em um café. É noite de domingo. Estou quietinha com o meu computador. Dois caras aqui do lado até puxaram assunto, mas um papo educado. Perguntaram que língua eu falava com gentileza.

Uma moça sozinha com o seu computador aqui em um bar de noite não é uma coisa estranha, pelo contrário. Sim, estou de férias em Berlin (e eu realmente mereço isso).

E agora, tranqüila com o meu café e o meu cigarro, comecei a pensar: por que em São Paulo ou no Rio de Janeiro a gente não tem o hábito de fazer a mesma coisa, heim? Por que não sentamos sozinhas para escrever, fumar, pensar na vida?

Eu não faço isso porque sou uma babaca. Explico: eu tenho medo de que as pessoas me encontrem e pensem: “tadinha da Nina, ela é tão solitária.” Sim, um narcisismo ridículo. Mas vocês também são assim. Ou não?.

Só que a culpa não é só minha. Outro dia esperei os amigos saírem de um show por horas no mesmo café. Era sexta-feira depois das onze e o bar estava cheio. Só que ninguém veio me perturbar. Não passou nenhum playboy perguntando se eu queria companhia. E também não me olharam estranho.

Espero que a gente possa fazer isso um dia no Brasil, que é a nossa casa. Que a gente possa sentar só em lugares do caralho.E que gente não tenha que lidar com olhares de julgamento dos outros. E nem da gente.

(Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s