Guarda Chuva

O mundo se divide de várias maneiras. Uma delas é de acordo com a relação que as pessoas têm com o guarda-chuva. Alguns seres humanos sempre têm o objeto estranho na hora da chuva. E nunca os perdem. Ainda não consegui entender direito esse tipo de gente.

Outra categoria é a de quem sai às vezes sem guarda-chuva. E se é pego no meio de uma tempestade, espera a chuva passar como uma pessoa normal, abrigado debaixo de uma marquise. E existe ainda a turma mais bizarra, que é aquela a qual eu pertenço. Já perdemos tanto guarda-chuva na vida que simplesmente desistimos de vez de ter um. E quando saímos de um lugar e o mundo está desabando…. oras, não temos paciência de esperar a chuva passar, claro.

E lá vamos nós, tal qual loucos, andando no meio de uma tempestade, pisando em poças, levando água na cara porque os carros simplesmente passam por cima dos alagamentos ignorando gente maluca como a gente. Depois, chegamos em casa molhados, ferrados, meio carentes. Mas chegamos. Na hora que quereremos. Livres.

Isso é uma metáfora, sim. E que venham as tempestades. Continuarei andando embaixo delas.

(Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s