Mulheres que dizem sim

“Quer escrever um texto e ganhar um centavo?” Sim!

“A gente pode passar esse para outra pessoa, mas como ela é sua amiga, se você quiser fazer,olha, só se você quiser…” Sim!

“Você consegue entregar essa matéria em quatro dias?” Sim!

“Acabar um livro em dois meses? Sim!

“Você consegue dizer não?” Não!

Deve ser trauma por ter sido criada no Brasil da hiper inflaçáo e ser adolescente na época do Plano Collor. Ou vai ver o problema vem mais do passado ainda. Como nunca me chamavam na hora de formar os times de Queimada, fiquei assim. Se me chamam, eu me sinto inicialmente na obrigação de falar sim. É como se eu fosse um ventríloco programado para dizer: sim, sim, sim, sim.

“Quer se ferrar?”
“Sim” E,claro,eu tenho várias desculpas para o meu sim auto-destrutivo. Eu preciso de dinheiro, eu gosto do que eu faço, preciso escrever, preciso pagar as contas, tenho que aproveitar que agora tem trabalho porque um dia a fonte vai secar (delírio de ruína!). Resultado. Sáo mais de dez da noite e estou com tinta no cabelo. Cheguei no fundo do poço da falta de tempo. “Você quer ficar com as raízes do cabelo brancas?” Náooo! “Você acha chique quem fala que trabalha muito?” “Não!Eu acho cafona! Pronto. Virei uma pessoa cafona. Era o que me faltava.

(Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s