A ignorância

“A vida sabe o que faz”. Toda vez que eu ouço essa frase me dá, como diz um amigo de Minas, um siricutico. Porque, convenhamos, vamos ter um mínimo de sinceridade por aqui. A vida sabe de que, meus amigos? De nada. A vida é uma ignorância que só vendo. A vida não sabe e, pior, é burra que nem uma porta. A vida não aprende.

Nem mesmo Freud em último grau dá jeito. Nem com os melhores professores. Nem mesmo com estas terapias cognitivas de quinta categoria que prometem consertar sua alma em tempo relâmpago. Nem mesmo um Mobral bem feito. Nem mesmo a vida com todas as honras ao mérito que distribuem os colégios jesuítas. Nada, absolutamente nada, dá jeito.

A vida sabe o que faz? E se sabe, porque insiste em fazer tudo errado?
Não, minha gente, a vida não sabe de nada. A vida acabará como começou: na ignorância profunda.

Baixam o caixão. E o freqüentador de enterro assopra, lá do fundo.
– A vida sabe o que faz.

Sabe o que, criatura?!

(Jô Hallack)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s