Otimismo

Ele tinha entrado naquele pé-sujo só pra comprar um cigarro a varejo. E agora, a situação era a seguinte. Lá estava o sujeito com uma faca atravessada na cabeça. Nem era com ele, foi uma briga de bar, brigavam por causa do resultado de um campeonato de futebol.
O médico lhe deu algumas horas de vida. A operação para remoção da faca era morte certa. Do outro jeito, também. Melhor deixar assim, sugeriu o cirurgião. Restariam – ao menos – momentos finais de consciência (se é que é bom estar consciente numa situação dessas). Para se despedir dos amigos. Ligar para a ex-mulher. Ou então, fumar o cigarro.
É aí que chega o falso otimista.
– Calma, tudo vai dar certo
– Como assim? Morro de hemorragia interna no cérebro
– Bola pra frente, vamos lá. Vai dar certo. Força.
– Digo e repito: morro de hemorragia interna no cérebro.
– Você vai ficar bem.
O falso otimista é aquele sujeito com uma aversão profunda à realidade. E, às vezes, a realidade é uma merda. Precisamos reconhecer quando estamos na merda. O falso otimista acredita no mito da superioridade diante dos fatos.
O moribundo não pensou duas vezes. E matou o outro com dois tiros. Depois, como previsto, morreu.
Foram enterrados lado a lado.

No cortejo, um samba.
“Levanta, sacode a poeira é dá volta por cima…”

(Jô Hallack)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s