O facebook e o amor

Algumas coisas não dão certo. Não combinam. Como São Paulo com verão. E amor, ou sexo, ou paquera, ou caso, ou qualquer coisa que tenha a ver com isso e o Facebook. O site de relacionamentos do momento é muito, muito bom, sim, na hora da paquera. Você conhece a pessoa na rua (no bar, na festa, fumando lá fora, na pista de dança). Chegando em casa, um dos dois adiciona o outro. Vocês passam a trocar umas mensagens. E de lá evoluem para o skype ou o MSN. E, se tudo der certo, para a rua, onde terão um encontro. Tá, às vezes evoluir para a rua é uma tragédia, cena de sangue num bar, mas isso é outra história e… acontece. O certo é que se o paquera vira caso ou namorado… fodeu!

No início pode ser até bonitinho, vocês trocam mensagens e deixam todo o mundo saber do seu amor. Vocês podem até fazer aquela coisa romântica de escrever que fulano é casado com fulano de tal. Sim, mas por que as pessoas fazem isso? Para mostrar para o mundo que elas estão amarradas, e ai de quem chegar perto. Elas fazem isso para tentar “salvar” o namoro do Facebook!

Sim, porque o Facebook e o amor, repito, não dão certo. Logo surge o ciúme. “Ficou amigo dessa pessoa por quê?” “Quem é essa menina que deixou essa mensagem?”. É horrível. E toda hora ouço reclamações de amantes enciumados. Um inferno.

Um amigo estava afim de um cara. E o sujeito estava numas de galinhar. O que o meu amigo era obrigado a fazer para não ficar louco? Deixar invisível não só o “cara”, mas todos os pretendentes dele, que variavam semanalmente, e também todos os amigos do tal fulano que eles tinham em comum. E também os amigos dos amigos dos pretendentes. Ou seja, ele tinha que ocultar umas 15 pessoas por dia. Sim, porque senão as “notícias” pulam na sua cara. E lá está você, vendo o cara por quem você está obcecada (o) trocando músicas de amor com um amigo de amigo.

Mas inferno, mesmo, queridos, é o que acontece quando o namorado ou caso vira ex. Aí ferrou. Repito: FERROU. Você vai tentar esquecer a pessoa e não vai conseguir. Nesses casos, uma recomendação: tire a pessoa do Facebook. Depois chame para ser seu amigo de novo. Já fiz isso e deu certo. É o jeito. Senão, você não irá mais trabalhar, estudar, falar com os amigos. Ficará preso em uma página de alguém. E quem nunca deixou algumas pessoas “invisíveis” que atire o primeiro emoticon.

(Nina Lemos)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s