Castigos e maravilhas de viver com um mini-homem

Se algum dia a gente pudesse escolher o sexo do filho, certamente teria uma preferência. Mas isso não adianta nada e de repente você se vê com um menino no colo.
Quando o menino cresce, vira um mini-homem. E daí você percebe como mundos de meninos e meninas são diferentes, mesmo quando eles têm cinco anos. Ou ainda mais quando eles têm essa idade.
E a sua participação na rotina de um menino tem pouca chance de acontecer. Afinal, você não tem idéia:

– De como jogar bolinhas de gude

– Dos nomes dos mais de 500 Pokemons

– De como dar golpes no jogo de esgrima do wii Sonic X Mario

– Dos alienígenas do Ben 10

E quando você quer falar de coisas interessantes, como as possíveis namoradinhas da escola, o mini-homem parece um homem feito, desconversando e achando um saco de conversa.
Mas na hora de dormir, quando o pequeno fala que você está linda (só pra poder ficar na sua cama), você acha bom ter alguém do sexo masculino como descendente. Pouco drama, frases de efeito e felicidade no controle do videogame.

(Raq Affonso)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s