A arte de dar desculpas

Dar boas desculpas é uma arte para poucos.
Quem nunca, pelo menos uma vez na vida, ouviu alguém dar uma razão inusititada para faltar a um encontro (ao serviço, ao exército, ao casamento, ao plantão, ao natal com a família…) e teve admiração pela capacidade criativa e pela dedicação ao criar um enredo fantasioso.
Não falamos de desculpas toscas e repetitivas, ou daqueles que nem dão desculpas ou explicações – a pior de todas: “sou mesmo um merda”.
Falamos de obras-primas, que deixam a nossa revolta de lado para um momento (breve, brevíssimo) de respeito profundo.
Godard desistiu de ir ao festival de Cannes, deixou todos os jornalistas esperando na coletiva.
O motivo: problemas “do tipo grego”.

(Jô Hallack)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s