Como namorar um artista plástico

Já que estamos em época de Bienal, publico aqui, com algum atraso, algumas dicas para quem quer namorar um artista plástico. Serve também para quem conheceu um cara na inauguração da Bienal e se apaixonou. Ou para você, que foi encontrar um ser amado logo na pré-estréia do filme do Cildo Meirelles (se você não sabe quem ele é, dê uma busca no Google agora, senão você nunca vai conseguir namorar alguém das artes!).

Antes de tudo. Se você também é artista (mas não plástico, ou seja, ator, escritor, músico etc) saiba que alguns artistas plásticos acham que só artes plásticas é arte. Claro, esses são os dos pior tipo. Essa gente acha que registrou a arte em cartório. Segundo eles, Fernando Pessoa não era um artista. Mas, claro, aquele amigo dele que empilha tijolos é. E dos grandes. Se encontrar uma pessoa assim, fuja imediatamente. Esse é o pior tipo de pessoa do mundo das artes. Ou do mundo todo.

Se você conhecer um do outro tipo, aquele que até acha que outras coisas também são arte, saiba que esse é um relacionamento que pode ter dar muito trabalho! Só que isso não é uma coisa necessariamente ruim. Trabalho é a maneira como ELES chamam os quadros, instalações, fotos. Ou seja, você pode ganhar obras de arte de presente. Obra é uma outra maneira de se referir a um TRABALHO. Claro, tudo pode ser horrível se o TRABALHO dele for ruim. Sua casa vai ficar empilhada de esculturas que podem ocupar muito espaço. Em todo caso, pode ser bom entrar em um relacionamento esperando que ele te dê trabalho. E não o contrário. A maioria dos artistas plásticos dá também aquele outro tipo de trabalho. Isso porque, apesar de muitos deles negarem, eles são gente.

Se ele comentar que está precisando de um suporte, não pense que ele está carente, precisando do seu apoio. Ele também não está pobre, precisando de um suporte financeiro. Ele está em um momento muito critico para um criador, escolhendo em que suporte ele deve manifestar a sua arte. Suporte pode ser vídeo, escultura, instalação, quadro. Entendeu? Senão, relaxe, com o tempo você chega lá. Afinal, você vai ouvir muitas vezes a palavra suporte. Esteja preparada (o).

Se alguém comentar com você que ele (ela) está indo na paralela, não se assuste nem pense que isso é uma frase metafísica. Paralela é a exposição que reúne vários artistas paralelamente à Bienal. Sacaram?

E se tudo der errado, porque no fundo sempre dá, tenha no ipod uma musica. “Artista é o Caralho”, do Rubinho Jacobina. Fala assim: “eu sou bom de cama e sei fazer café. E ninguém reclama do meu cafuné. Mas artista é o caralho. É o caralho! (Nina Lemos)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s