Hang the DJ

A história de duas meninas que faziam um som eclético. Eu e Nina. Discotecando sábado à noite numa badalada boite de São Paulo. Pela segunda vez. Sim, um amigo que é o residente da noite, nos convidou. E por incrível que pareça nos chamou para uma segunda noite. Com direito a nome no flyer.
O que me fez chegar a seguinte conclusão: hoje em dia, qualquer um é DJ!
Não que o nosso som fosse ruim. Pelo contrário, a pista ficou cheia de pessoas dançando. Uma hora, vimos uma grande rodinha dançando abraçada, incluindo a garçonete do club.
Só que se pedissem para definir nosso estilo musical, teríamos que botar eclético. Uma denominação horrível! Mas infelizmente, teria que ser Raq Affonso e Nina Lemos (ecletic sound). Sim, porque DJ que é DJ bota seu estilo musical em inglês.
Mas isso não significa que a gente acabou a noite tocando Clara Nunes. Nós tocamos basicamente rock e um pouquinho de electro. Também tocamos algumas coisas dos anos 80. Mas podemos ser perdoadas por dois motivos: era vinil. E nós vivemos nossas adolescências durante os anos 80. Então podemos tocar um bom Smiths!
E o pior: nos empolgamos. E já combinamos com o amigo uma outra noite de Djs. Só que agora algo maior: uma grande pista. Sim, porque as primeiras experiências foram num lounge com uma pequena pista, praticamente um corredor. Agora, na pista maior, o desafio será lançado.
Hang the DJ, hang the DJ…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s